A História do MSX – Parte 2

Olá pessoal, dando continuidade a história de nosso MSX;

O início de tudo;

Um dos primeiros protótipos do padrão MSX

Na década de 1980, o Japão estava no meio de um despertar econômico. As grandes empresas japonesas de eletrônicos poderiam ter sido bem sucedidas no mercado de computadores se tivessem feito um esforço concentrado no final de 1970.

Além de ter como produzir equipamentos com forte apelo visual, combinados com o poder de fábricas de tecnologia instaladas, infelizmente eles ignoraram o mercado de computadores domésticos e estavam hesitantes em fazer negócios em um mercado onde não existia um padrão na indústria daquele país.

Foi então que Nishi propós um padrão de nome MSX sendo uma tentativa de criar um padrão único para a indústria de computadores domésticos.

Inspirado pelo sucesso do VHS como um padrão para gravadores de vídeo cassete , muitos fabricantes japoneses de eletrônicos, juntamente com GoldStar , Philips e Spectravideo, decidiram construir e apostar no padrão.

A idéia do projeto era que qualquer hardware ou software com o logotipo do MSX deveria ser compatível com os produtos de logotipo MSX de outros fabricantes.

Em particular, a forma de cartucho de expansão e função eram parte da norma, qualquer expansão MSX ou cartucho de jogo iria funcionar em qualquer computador MSX.

O padrão definido por Nishi consistia principalmente de várias partes: a CPU principal era um 3,58 MHz Zilog Z80 , o chip gráfico uma Texas Instruments (TMS9918) com 16 KB de VRAM dedicada, o som usava o chip AY-3-8910  fabricado pela General Instruments (GI), e um chip da Intel o 8255 que era a interface programável de periféricos, tais como o teclado.

Da esquerda para a direita: Akio Gunji, presidente da Ascii, Kazuniko Nishi, o criador do
formato MSX, o jovem Bill Gates e Keiichiro Tsukamoto, também VP da Ascii.

Esta escolha foi compartilhada por muitos outros computadores domésticos e consoles de jogos da época, como o ColecoVision, e o Sega SG- 1000 sistema de vídeo game.

Praticamente todos os sistemas MSX utilizavam um teclado profissional, em vez de um teclado chiclete, o que elevava o custo final da máquina.

Consequentemente, esses componentes ao lado do Microsoft MSX Basic fez do MSX um micro competitivo, embora um pouco caro para os padrões da época.

Finalmente a apresentação;

Em 27 de Junho de 1983, data considerada o aniversário do MSX, ele foi formalmente anunciado durante uma conferência de imprensa, e uma série de grandes empresas japonesas declararam seus planos para introduzir essas máquinas.

As empresas japonesas evitaram o alto e competitivo mercado de computadores domésticos dos EUA, somente a Spectravideo e a Yamaha comercializaram máquinas MSX,sendo que ambas tiveram um pequeno sucesso.O Yamaha CX5M, foi construído para interfacear com vários tipos de equipamentos MIDI, foi anunciado mais como uma ferramenta de música digital do que um computador pessoal comum.


 CX5MII/128 Yamaha, o MSX da Yamaha.

Até o próximo post;

[]´s

MsxRevival

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s